PADRINHOS ESPIRITUAIS

Os padrinhos Espirituais da Comunidade verbo Eterno são: Santo Antônio, Santa Terezinha e São Francisco. Eles são considerados os Mestres, os Intercessores e os Cooperadores do Carisma da Comunidade. Fazem parte ativa da nossa vocação e são forças de maior relevância, apreço e devoção de toda a vida comunitária de seus membros.
SANTO ANTONIO E A FORMAÇÃO: imagesCAO2I0YTAjpg A
Os primeiros dez anos de vida Consagrada do jovem Frei Agostiniano, foram dedicados ao estudo. Nesse período nada escapou a seus olhos: desde os tratados teológicos e científicos, às Sagradas Escrituras. Sua cultura geral e religiosa era tamanha, que alguns de seus colegas não hesitavam em chamá-lo de “Arca do Testamento”. Santo Antônio era um orador inspirado. Suas pregações eram tão disputadas que chegavam a alterar as rotinas das cidades, provocando o fechamento adiantado dos estabelecimentos comerciais. Santo Antônio entrou para a Ordem Franciscana disposto a se tornar mártir, conheceu São Francisco pessoalmente, o qual chamou de mestre e inspirador; e São Francisco o chamou “Frei Antônio, meu Bispo”. Em 1946 o Papa Pio XIII declarou Santo Antônio Doutor da Igreja, com o título de ” Doutor Evangélico”; foi considerado como um dos maiores FORMADORES da Igreja de todos os tempos.
SANTA TEREZINHA E A INTERCESSÃO: imagesCAGAJXG2.jpg T
Criança querida no mundo inteiro, em torno de quem levantou-se “um furacão de glória”, que se transformou numa das personagen~s mais populares do século XX, e também proclamada Doutora da Igreja e Patrona das Missões. “Minha vocação é o amor”: Santa Terezinha não só descobriu no coração da Igreja que sua vocação era o amor, mas sabia que o seu coração – e o de todos nós – foi feito para amar. Todos os seus gestos e sacrifícios, do menor ao maior, oferecia a Deus, pela salvação das almas e na intenção da Igreja. Como INTERCESSORA continua ainda hoje, vivendo no céu, fazendo o bem aos da terra.
SÃO FRANCISCuntitled.png FO E O SERVIÇO:
Uma das maiores vocações da História da Igreja, Fundador da Ordem Franciscana, tornou-se um sustentáculo da Igreja Universal; modelo de despojamento total, não desprezava ninguém; possuía a alegria resultante da pureza do coração e da fidelidade à oração. Recebeu de Deus o dom da piedade, que o tornou extremamente generoso com as pessoas, especialmente os pobres. Dedicado totalmente ao SERVIÇO a Deus e ao próximo, levou as máximas evangélicas tão longe, que se identificou tanto com o Nosso Senhor Jesus Cristo Crucificado, que mereceu em seu corpo os estigmas da Paixão.

 

images

SÃO JOÃO PAULO II – PADRINHO DE CONFIRMAÇÃO

Em Wadowice, Polônia, no dia 18 de Maio de 1920, nascia, Karol Josef Woltyla. Aos nove anos ficou órfão da mãe Emília; aos 11 anos perdera seu irmão Edmundo e aos 21 anos, morria também seu pai. Em 01 de novembro de 1946, aos 26 anos, fora ordenado sacerdote católico pelo cardel-arcebispo da Cracóvia, Adam Stefan Sapieha. Doze anos mais tarde, foi nomeado Bispo Auxiliar da Crócavia, em 04 de Julho de 1958, e dois meses mais tarde Bispo, em 29 de Setembro. No dia 13 de Janeiro de 1964, fora nomeado Arcebispo da Crócavia.Depois Woltyla participou do Concílio Vaticano II onde colaborou na redação de documentos importantíssimos para a história da Igreja Católica. Até que, no dia 26 de Junho de 1967, o Papa Paulo IV nomeou Cardeal.Aos 58 anos de vida, em 16 de outubro de 1978 foi eleito Papa pelo conclave, Sumo Pontífice da Igreja Católica, Una e Santa, adotando o nome de PAPA JOÃO PAULO II, e homenagem ao seu antecessor João Paulo I, que falecera de forma inesperada com 33 dias de Pontificado (o 11° mais curto da história). Homem de profunda oração e muito sábio, sempre procurou a paz e a unidade, foi o Papa que mais fez viagens apostólicas, percorrendo o mundo em busca de promover a paz. Foi o mensageiro mais ousado do século XX, suas realizações e escritos são pérolas preciosas. Foi o Papa mais popular da história. Foi um grande promotor da aproximação da Igreja Católica com várias outras religiões. Seu pontificado foi marcado como sendo ele um grande escritor. Além de artista-cantor. Aos 40 anos foi atropelado por um caminhão militar alemão, em Cracóvia e sofreu uma fratura no crânio. Em 13 de Maio de 1981, foi vítima de um atentado na Praça de São Pedro, por parte do turco Ali Agca, quando se recuperou deste fato que foi conhecido mundialmente ainda visitou o criminoso na cadeia e o perdoou. Foi internado outras vezes sofrendo por tumor do Cólon e da vesícula biliar; outra vez por que caiu e fraturou uma omoplata (1993) e depois fraturou o fêmur noutra queda (1994). Ainda mais, sofreu de apêndice (1996), artrose no joelho direito (2002). Como se não bastasse, o mundo viu que desde os anos 90, quando contava mais de 70 nos foi ainda atingido pelo mal de Parkinson.O amigo de Deus, que lutava pela unidade e pela Paz, amava os jovens, as crianças, defendia o direito e a dignidade das mulheres e dos negros, zelava pela moral cristã, pastoreou a Igreja de Cristo com sua vida e sofreu o martírio incruento, dia após dia e nunca mais será esquecido na história da humanidade. Viveu o amor, foi amor!
Nós, comunidade Católica Verbo Eterno, recebemos como presente de Deus  a escolha de São João Paulo II,  como nosso padrinho espiritual de crisma. É ele que veio  confirmando neste ano de 2015, ano dedicado à  Vida Consagrada, os 15 anos da revelação da Obra Verbo Eterno.