Pentecostes

0 comments
Pentecostes

É uma palavra que vem do grego e significa “quinquagésimo”. É a solenidade da vinda do Espírito Santo, celebrada 50 dias após a Páscoa. A origem do Pentecostes vem do Antigo Testamento, uma celebração da colheita (Êxodo 23, 14), dia de alegria e ação de graças, portanto, uma festa agrária; o povo oferecia a Deus os primeiros frutos que a terra tinha produzido. Mais tarde, tornou-se também a festa da renovação da Aliança do Sinai (Ex 19, 1-16). No Novo Testamento, o Pentecostes está relatado no livro dos Atos dos Apóstolos (cf. 2, 1-13). Como era costume, os discípulos, juntamente com Maria, Mãe de Jesus, estavam reunidos para a celebração do Pentecostes judaico. De acordo com o relato, durante a celebração, ouviu-se um ruído, “como se soprasse um vento impetuoso”(v.2). “Línguas de fogo” pousaram sobre os apóstolos e todos ficaram repletos do Espírito Santo e começaram a falar em diversas línguas (v.3-4).

Podemos perceber a importância de Pentecostes nas palavras do Patriarca Atenágoras (1948-1972): “Sem o Espírito Santo, Deus está distante, o Cristo permanece no passado, o evangelho uma letra morta, a Igreja uma simples organização, a autoridade um poder, a missão uma propaganda, o culto um arcaísmo, e a ação moral uma ação de escravos”.

Todos nós, cristãos, somos chamados abraçar a missão de levar e proclamar ao mundo essa Graça, a qual recebemos e levar cada pessoa a experimentar uma “pentecostes pessoal”; e junto com essa experiência, assumir a responsabilidade de ser canais para as graças de Pentecostes na Igreja e no mundo.

Quando o Espírito Santo desceu sobre os apóstolos no Cenáculo, todos ficaram cheios da sua força. Portanto, a graça de Pentecostes é essencialmente uma graça missionária, é necessário sermos embaixadores do Espírito Santo e difundir a Cultura de Pentecostes. Isto foi enfatizado pelo Papa João Paulo II em 2002, quando ele disse: “No nosso tempo, que é tão ávido de esperança, faça que o Espírito Santo seja conhecido e amado. Ajude a trazer para a vida aquela “Cultura de Pentecostes”, que só ela pode tornar fecunda a civilização do amor e da coexistência amigável entre os povos. Com insistência fervorosa, não vos canseis de invocar “Vinde Espírito Santo! Vinde! Vinde! “(Discurso aos delegados da Renovação no Espírito Santo).

O Espírito Santo é a alma da missão. O Espírito Santo é o dom por excelência de Cristo ressuscitado aos seus Apóstolos, mas Ele quer que chegue a todos. É o Espírito Paráclito, o “Consolador”, que dá a coragem de levar o Evangelho pelas estradas do mundo! O Espírito Santo ergue o nosso olhar para o horizonte e impele-nos para as periferias da existência a fim de anunciar a vida de Jesus Cristo. (Papa Francisco)

 

 

Nelma Fonseca Rocha, ccve

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.