SANTO AGOSTINHO – AMOU SOBRETUDO A VERDADE!

0 comments
SANTO AGOSTINHO – AMOU SOBRETUDO A VERDADE!
         Santo Agostinho rompera definitivamente com todas as cadeias ao ouvir, vindo de algum lugar, uma espécie de canção: “Toma e lê, toma e lê”. Apressadamente, procurou o livro sagrado, o abriu e leu o primeiro capítulo sobre o qual caiu seu olhar: “Não em orgias e bebedeiras, nem na devassidão e libertinagem, nem nas rixas e ciúmes. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não procureis satisfazer os desejos da carne” (Rm 13,13s). Nesse momento, dissiparam-se em Agostinho todas as trevas da dúvida.
         Na busca constante pela verdade, encontrou a Deus e então só desejava estar firmemente unido a Ele. Nada mais atraía Santo Agostinho diante da doçura e beleza que foi encontrando na Igreja. E, nessa entrega profunda, acabou enamorando-se pela vida monástica. Fundou uma comunidade de oração e contemplação, com regras muito bonitas, simples e inspiradoras.
       Segundo Santo Agostinho, alcançar de Deus, isto é, conhecer e amar a verdade, é a única felicidade que pode satisfazer o espírito humano.
      Era aclamado em seu ministério da pregação e sacerdotal. Seus sermões eram enriquecedores. Além disso, foram vários os seus escritos dogmáticos, morais e pastorais. Escreveu também o livro “Confissões”, com grande parte autobiográfica, que é uma leitura que recomendamos para quem quiser conhecer mais desse grande filósofo e literato.
      É de se admirar que, Santo Agostinho, um eloquente professor de retórica, era uma pessoa de ´profunda interioridade `. Talvez toda sua expressividade era fruto justamente de sua intimidade.
        Deus está onde se procura com sinceridade, portanto, Santo Agostinho explicava que é preciso conhecer sincera e realmente a si mesmo para chegar Àquele que “nos é mais íntimo que nós mesmos”.
        Segundo ele, se o homem é feito à imagem e semelhança de Deus, pode encontrar em si mesmo a presença e Deus, a sua verdade, estimulando o que de mais elevado existe na própria alma.
         Por tudo isso, e diante da revelação divina, Santo Agostinho foi escolhido como o pai da Comunidade Verbo Eterno. Seus escrito e seu testemunho inspiram muito a comunidade e são refletidos diariamente pelos membros que, por esse apadrinhamento, chegam a uma intimidade maior com a Trindade.
Lisiante Aguiar, CCVE

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.