Cinzas

0 comments
Cinzas
              Hoje, cinzas tornou-se um símbolo frequente, desde que foi instaurada a cremação dos corpos, de muitos que fazem opção para não serem enterrados. Cinzas ao vento, nos montes, nas águas, nas matas.
             Vemos ainda as cinzas nas queimadas, deixando sem vida as criaturas de Deus, se desmanchando ao som do fogo ardente, em grito de socorro, e as folhas caindo ao solo, como fuligens…
            Cinzas das Marias com seus fogões de lenha, esquentando a água da pouca comida daquele dia…
            Cinzas… A vida cobrando o retorno dos acontecimentos, que se alojaram na memória, trazendo o cheiro do passado…
            Cinzas… Resto de fogueira animando o grupo que busca a alegria no seu folclore…
           Cinzas… Quaresma! As cinzas que nos levam ao arrependimento, à graça da volta do amor instalado no coração do homem, por Deus Pai. Cinzas que nos remetem direto ao Coração de Jesus, aberto com uma lança, regado pelo Sangue Poderoso que vem lavar as nossas imundícies. Início do Deserto da Meditação, do Jejum e da Oração.
            Deus não precisa de nós, não precisou da nossa ajuda para criar o mundo, não precisou de nós para anunciar Seu Reino, mas contou e conta conosco sempre para que as pessoas conheçam Seu Poder, Seu Amor, Sua presença diante dos sofrimentos dos homens.
          A Quaresma nos dá essa chance, a começar pela benção das cinzas, sinal de purificação e arrependimento. Éramos como essas cinzas, pó e para o pó vamos retornar. Para lembrar a nossa pequenez, somos marcados por essas cinzas, vindas das palmeiras com as quais louvamos Jesus e depois O traímos.
          Que esta Quaresma nos faça verdadeiros soldados prontos para a luta, mostrando com a própria vida a figura de Jesus, Suas obras, Sua santidade, Seu amor e sua coragem de doar a Sua vida por nós, Sua entrega e abandono, por ter se tornado o pecado pra nos livrar da culpa. Sendo assim, deveríamos nos cobrir de cinzas, como os ninivitas, para estarmos limpos para Deus.
Maria Auxiliadora Ferreira Lopes Viana, CCVE

 

 

 

 

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.